Torne-se um seguidor deste blog!

Se
você não pode visitar a APAE pessoalmente, visite pela internet: Não perca a oportunidade de conhecer esse belíssimo trabalho!

A pessoa com deficiência quebra a cultura da indiferença. Tenha coragem de ser diferente.


APAE de Conselheiro Lafaiete Promove Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla

A APAE promoveu no último dia 26/08 a primeira Mostra Cultural na Praça Tiradentes em Conselheiro Lafaiete. O evento contou com a participação e apresentação de trabalhos de entidades locais, como: Lar de Maria, Roda Moinho, Escola Municipal Olavo Mendes, Centro de Convivência Monsenhor Galdino, Fundação Olhos D´alma e Doutores do Sorriso (Casa do Teatro). Também foram expostos diversos banners dos projetos desenvolvidos na APAE de Lafaiete.
A Mostra Cultural tem como principal objetivo integrar as pessoas com deficiência à comunidade, promovendo a cidadania e a inserção dos alunos no contexto comunitário. “Acreditamos que uma pessoa com deficiência intelectual e múltipla pode desenvolver habilidades, exigir e defender seus direitos e ter independência”.
Já no dia 27, um grupo de alunos da APAE acompanhados de profissionais da instituição viajou até à cidade de São João Del Rei. Lá, os alunos passearam de Maria Fumaça até a cidade de Tiradentes, onde almoçaram aproveitando a Semana do Festival de Gastronomia da cidade.
Outra parte dos alunos passou o dia num sitio no distrito de São Gonçalo onde puderam divertir, brincar e celebrar essa semana tão importante no calendário da instituição lafaietense.
Na programação da semana da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência os alunos tiveram a oportunidade de passear no Hotel Fazenda Lagoa e no Clube D.Pedro II onde diversas brincadeiras foram realizadas.
A APAE agradece à todos que colaboraram para que as atividades dessa semana acontecessem harmoniosamente. Muito Obrigado.

Agosto de 2010


















Adicionar imagem




















Passeata da APAE

A APAE de Conselheiro Lafaiete realiza de hoje á sexta feira a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla

Na manhã desta segunda-feira (23/08) aconteceu no centro de Lafaiete uma caminhada com os alunos da APAE e outras entidades: Fundação Olhos D´ALMA, Lar de Maria e Roda Moinhos.

A diretora da APAE, Sidmeia Resende disse que a passeata teve o objetivo de despertar a sociedade para inclusão da pessoa com deficiência, quebrar preconceitos e resgatar a cidadania destas pessoas. Ela afirmou que apesar de toda luta da inclusão, ainda há preconceitos. “ Tem gente que ainda pensa que a deficiência pega; que tem preconceito de não querer que os filhos usem transporte escolar usado pelo deficiente’’, disse em entrevista a radio carijós.

A partir de amanhã dentro da programação da pessoa com deficiência intelectual e múltipla acontecer cursos, passeios e outras atividades.

Informações pelo telefone 3761 5511

Fonte: Jornal Fato Real




























Participem da nossa Passeata

Vamos todos juntos comemorar a Semana Nacional da Pessoa com Deficiencia Intelectual e Multipla.
No dia 23 de agosto acontecerá uma passeata em comemoração a esta semana tão especial.
Horario: 9:00hs da manha
Saida em frente o rotor da avenida Telesforo Candido de Rezende ( em frente a cadermec)
A passeata contará com a participação de diversas entidades de Conselheiro Lafaiete!
Participe você tambem!

O Fórum de Autogestão e Congresso em Uberlândia




O evento realmente foi uma grande oportunidade para a conscientização mais ampla dos temas significativos na vida das pessoas com deficiência e de suas famílias. No período da manhã houve palestras gerais que encheram o imenso auditório do Convention Center. Mais de 2000 pessoas estiveram lá ávidas por informações atuais e para se unirem à busca de mais conhecimento, dinamismo e modernidade para a causa da pessoa com deficiência intelectual.

Os autodefensores e suas famílias participaram ativamente das reflexões e discussões trazendo seu conhecimento e sua rica experiência, o que foi muito apreciado por todos.

As palestras encheram os ambientes de alegria, entusiasmo e emoção, devido a excelência com que foram proferidas. As mesas também foram momentos de muita participação por parte de todos e quando se refletiu com abertura e liberdade temas essenciais na vida das pessoas com deficiência intelectual e de suas famílias.

Contamos com uma equipe de técnicos e especialistas que realmente brilharam e que, além de trazerem conhecimento, trouxeram esperança para que a caminhada seja cada vez mais frutífera no sentido de melhoria de qualidade na vida desse público.

Fonte: Federação das Apaes do Estado de Minas Gerais


Avaliação de Habilidades e Orientações didático-metodológicas para pessoas com autismo

Entrevista com a renomada conferencista Rosita Edler Carvalho

Tema: Integralidade de ações para o atendimento integral da pessoa com deficiência intelectual

Segundo Rosita Edler, o tema do congresso deste ano – Construindo a Autonomia e a Independência da Pessoa com Deficiência Intelectual – foi oportuno, atual e pertinente. Ela frisa que a mensagem do “Construindo” é muito importante para deixar clara a idéia de processo, algo que se está fazendo.

Para Rosita Edler, essa integração família, pessoas com deficiência, profissionais e gestores “é indispensável, pois cada qual tem sua experiência a respeito dos interesses e necessidades das pessoas em situação de deficiência e a transversalidade de saberes e fazeres vai construir o aprimoramento das ações de atendimento, qualquer que seja”.

Entrevista com a conferencista Janine Reis Tavares Pereira

17.08.2010


Tema: QUALIDADE DE VIDA DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

Assessoria de Imprensa: O que você achou do tema deste ano? - Construindo a Autonomia e a Independência da Pessoa com Deficiência Intelectual.

Janine Reis: Ideal, pois reflete a necessidade da urgência da Inclusão social e da efetivação da participação social da pessoa com deficiência

Assessoria de Imprensa: Qual sua opinião dessa integração entre a Família, as Pessoas com deficiência, os Profissionais e os Gestores?

Janine Reis: Somente assim é possível avançarmos.

Por Carmen Lúcia, Articuladora de Comunicação da Regional Triângulo Mineiro I

Fonte: Federação das Apaes do Estado de Minas Gerais

Entrevista com o Autodefensor Estadual, Alisson Vinícius

17.08.2010

• Função no congresso: Autodefensor Estadual, Palestrante e Coordenação de Eixo

Segundo Alisson, os temas apresentados no fórum e congresso foram de grande valia para a comunidade apaeana, uma vez que temas como inclusão escolar e social, vida afetiva e sexual foram reflexões significativas e de suporte à almejada real inclusão da pessoa com deficiência intelectual. O grande destaque dado à importância da autonomia e independência da pessoa com deficiência foi brilhante. A atuação da família de maneira maciça nas questões que envolvem a pessoa com deficiência é algo de deveria ser vigente, segundo ele.

Alisson ressaltou que a sua total exposição pessoal nos temas levantados nos fóruns e congresso dão credibilidade aos temas. Fugindo do “pedagógico” e trazendo à tona a sua verdadeira vivência, ele pôde exemplificar as necessidades e os anseios da pessoa com deficiência e a superação de seus próprios limites.

Segundo Alisson, há necessidade de se propor resultados concretos do que se espera da defesa de direitos da pessoa com deficiência. Diz que a própria pessoa deve tomar consciência da necessidade de buscar conhecimento sobre seus direitos e que a participação nas praticas decisórias sobre esses direitos deveria ser mais efetiva. Expõe seu desejo de ser presidente da Apae de sua cidade e espera que isso seja um fator de relevância no cenário apaeano e que sirva de exemplo.

Alisson participou do eixo que aborda o tema envelhecimento da pessoa com deficiência, tema que, sem dúvida, requer estudos e que sensibilizou os participantes de modo geral. Acredita que esse assunto deva ser difundido em todas as esferas da sociedade.

Segundo Alisson, a integração da família no conceito de autodefensoria é um fato a ser mais difundido nos próximos encontros e, obviamente, haverá cada vez mais aprimoramento dos temas já propostos para assegurarmos novos temas de maneira mais estruturada.

Por João Davi, Articulador de Comunicação da Regional Norte II

Segundo Alisson, os temas apresentados no fórum e congresso foram de grande valia para a comunidade apaeana, uma vez que temas como inclusão escolar e social, vida afetiva e sexual foram reflexões significativos e de suporte à almejada real inclusão da pessoa com deficiência intelectual. O grande destaque dado à importância da autonomia e independência da pessoa com deficiência foi brilhante. A atuação da família de maneira maciça nas questões que envolvem a pessoa com deficiência é algo de deveria ser vigente, segundo ele.

Alisson ressaltou que a sua total exposição pessoal nos temas levantados nos fóruns e congresso dão credibilidade aos temas. Fugindo do “pedagógico” e trazendo à tona a sua verdadeira vivência, ele pôde exemplificar as necessidades e os anseios da pessoa com deficiência e a superação de seus próprios limites.

Segundo Alisson, há necessidade de se propor resultados concretos do que se espera da defesa de direitos da pessoa com deficiência. Diz que a própria pessoa deve tomar consciência da necessidade de buscar conhecimento sobre seus direitos e que a participação nas praticas decisórias sobre esses direitos deveria ser mais efetiva. Expõe seu desejo de ser presidente da Apae de sua cidade e espera que isso seja um fator de relevância no cenário apaeano e que sirva de exemplo.

Alisson participou do eixo que aborda o tema envelhecimento da pessoa com deficiência, tema que, sem dúvida, requer estudos e que sensibilizou os participantes de modo geral. Acredita que esse assunto deva ser difundido em todas as esferas da sociedade.

Segundo Alisson, a integração da família no conceito de autodefensoria é um fato a ser mais difundido nos próximos encontros e, obviamente, haverá cada vez mais aprimoramento dos temas já propostos para assegurarmos novos temas de maneira mais estruturada.

Por João Davi, Articulador de Comunicação da Regional Norte II

Por João Davi, Articulador de Comunicação da Regional Norte II<-->


Fonte: Federação das Apaes do Estado de Minas Gerais

Entrevista com a mãe de William dos Santos, da Apae de Patos de Minas

Um dos temas discutidos no Fórum de Autogestão, Autodefesa e Família e XI Congresso da Rede Mineira das Apaes em Uberlândia foi “Acesso, Igualdade e oportunidades, inclusão”.

A inclusão da pessoa com deficiência intelectual seja na sociedade, na escola ou mercado de trabalho é uma conquista e abre caminhos de acessibilidade, igualdade e oportunidades numa perspectiva de mudança de vida.

Dona Maria dos Santos, da cidade de Patos de Minas, conta que sua vida foi transformada quando seu filho Willian ingressou no mercado de trabalho.

“Tudo na minha vida mudou. Meu filho sofria muito com o preconceito dos vizinhos, que o chamavam de louco e doido, quando ele andava na nossa rua. Com 11 anos ele foi para Apae e lá aprendeu muita coisa. Hoje, com 24 anos, meu filho trabalha, comprou um terreno no cemitério, me deu um fogão, uma mesa e um armário e comprou a cama dele. Hoje nós vivemos muito bem, antes tudo era muito difícil. Agora, meu filho fala com os vizinhos, que o respeitam e o consideram como uma pessoa igual a eles, hoje são iguais”.

Wiliam trabalha em uma empresa de laticínios e cumpre seus deveres como qualquer outra pessoa. Com um ano de carteira assinada, William foi três vezes o funcionário destaque do mês.

Palavras de Ana Maria, professora da Oficina Terapêutica na Apae de Patos: - “Willian se destaca na empresa por detectar erros no setor e corrigi-los. A empresa o contratou para cumprir a Lei de Cotas, mas a capacidade de trabalho e o profissionalismo de Wiliam, fizeram com que hoje contratem as pessoas com deficiência por acreditarem na capacidade delas.”.

Wiliam tem autonomia para ir e vir do trabalho e continua com os atendimentos especializados na Apae de Patos de Minas.

“Agradeço a todos os profissionais da Apae, foram eles que mudaram a vida do meu filho”.diz dona Maria, emocionada.

Por Michelle de Paula, Articuladora de Comunicação da Regional Centro Oeste


Fonte: Federação das Apaes do Estado de Minas Gerais




LOJAPAE

LOJAPAE

Total de visualizações de página

Assitam

Loading...